Antropothiago

Blog pessoal de Thiago Cavalcanti
(contém a saga do doutorado e otras cositas)

Aula livre, aberta e gratuita sobre Mayas e Calendários Mayas (07/09/2020 - Matrix)

Quem são os mayas? O que é o calendário maya?
Quando é o "ano novo maia"? E o ciclo de 2012?
E o fim do mundo?

Temos, a partir de agora, um espaço aberto no Brasil (e acessível online de qualquer parte do mundo) para responder (ou debater) essas e muitas outras questões. Será promovida uma aula livre, aberta e gratuita, ministrada ao vivo por Thiago José Bezerra Cavalcanti: "Introdução aos Mayas: Tempos e Calendários". A aula é aberta a TOD@S, d@s mais leig@s e curios@s às pessoas com formação acadêmica.

Thiago é antropólogo (bacharel) e mestre em Sociologia pela Universidade Federal Fluminense 25(UFF), atualmente é doutorando em História das Ciências e das Técnicas e Epistemologias (HCTE) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

A aula acontecerá em (ATENÇÃO, DATA ATUALIZADA) 7 de Setembro de 2020, segunda-feira, às 19h (Brasil, Rio de Janeiro), E TAMBÉM SERÁ DISPONIBILIZADA VIA LIVE NO YOUTUBE PARA O PÚBLICO MAIS AMPLO POSSÍVEL CLICANDO AQUI. Você pode também seguir o canal dos Estudos Mayas no YouTube, neste link: https://www.youtube.com/channel/UCYYcy_q2vw3bVSFqZrPnUQg. Aoesar de estar presente no YouTube, a aula servirá principalmente para marcar a inauguração da sala (room) Maya na rede Matrix - #maya:matrix.org. A princípio, será possível acompanhar por YouTube ou Jitsi, mas recomendamos a experiência completa na Matrix, uma vez que não apenas a aula será realizada lá, mas também sua gestação e planejamento, em diálogo com os interessados.

Matrix é uma rede social voltada para comunicação descentralizada, com servidores de software livre que se comunicam em rede com segurança. A rede Matrix respeita a liberdade e a autonomia dos usuários, diferente das redes sociais hegemônicas mantidas por grupos como Facebook, Google e outros. Portanto, fomenta iniciativas coletivas com liberdade para coletivos e pessoas.

A seguir, o cartaz do evento para divulgação, compartilhamento e publicação nas redes sociais:


A aula é livre como em software livre e pensamento, aberta como em espaços que acolhem quem quiser chegar e falar, e gratuita como em "sem cobrança de inscrição".

Veja aqui mais informações:

Leia mais...

Brainstorms pandêmicos com datas mayas - ensaio do tempo ritual

Acho que vou começar a incluir a data maya (com os nomes mayas yukatekos) nos meus textos mais pessoais por aqui também, ainda que eu mesmo tenha preferido muito mais usar os nomes dos dias do calendário maya em língua Maya K'iche', e tenha feito esta escolha já há vários anos.

13.0.7.12.19 1 Kawak 2 Yaxk’in

13.0.7.13.0 2 Ajaw 3 Yaxk’in

(31/07 e 01/08/2020)

Durante a pandemia, muito pensei - sobre muita coisa -, mas poucas vezes na vida tenho pensado quanto nos últimos7 ou 9 dias. E nestes dias mais recentes tenho pensado mais e mais sobre o doutorado, especialmente a tese.

Quer dizer, eu quero fazer algo que vai dar muito trabalho e resultar numa tese extensa que explora os calendários mayas em diferentes áreas (da etnografia dos calendários mayas à antropologia aplicada com um projeto de software livre diretamente oriundo da tese). Enfim... Apenas breves registros pandêmicos.

Kablajuj No'j (29/07/2020) e Oxlajuj Tijax (dia seguinte) foram excelentes dias, bem como Jun Kawuq (31/07/2020).

Kablajuj No'j coincidiu com a reunião da Associação de Estudos Mayas, que reuniu quatro de nós, brazucas da nova geração de pesquisadores interessados pelos mayas de modo geral.

Brainstorm, "toró de ideias" ou "tempestade [de] cérebro(s)", que já vinha de pelo menos uma semana depois. Seguindo, Oxlajuj Tijax e... Jun Kawuq como dia "da tempestade", "do raio", da família de um monte de coisa.

E as coisas só foram melhorando...

Leia mais...

Sobre a palestra da Carol e as Jornadas Mesoamericanas

No dia 24 de abril, ocorreu o primeiro evento organizado por mim na UFRJ - para quem não sabe, estou doutorando lá desde março.

Desde o ano passado (ou do fim de 2017?!), eu tinha esse projeto de iniciar as "Jornadas Mesoamericanas" - que, espero, vingarão enquanto eventos pequenos, locais, relacionados aos Estudos Mesoamericanos e com formatos variáveis (palestras, mesas, debates, etc). Não deixa de ser uma proposta para movimentar o calendário da Associação Ibero-Americana de Estudos Mayas (que ainda está em formação), para não ficarmos tão restritos ao nosso "carro-chefe", o Encontro Ibero-Americano de Estudos Mayas que, em 2019, vai para sua terceira edição (e encontra-se com chamada aberta para propostas).

Por conta de nossa própria desmobilização, entretanto, a primeira (e ainda única) edição das Jornadas Mesoamericanas ocorreu apenas agora. Bem, considerando que fui eu a dar maior impulso ao próprio Encontro (tendo sua primeira edição sido realizada na UFF, minha antiga universidade), e a propor inicialmente as Jornadas, nada mais justo do que a primeira edição desse novo evento fosse, também, pelo Rio.

Leia mais...

Calendário Maya está errado? O fim do mundo não era em 2012, mas em 2020?

Anteontem (portanto, 12 de Junho de 2020, de acordo com o calendário gregoriano), o tablóide The Sun, em sua edição (online) estadunidense, repercutiu uma "teoria" que teria sido originalmente compartilhada no Twitter.[1] Foi através dele que tomei conhecimento do caso que irei comentar aqui, mas aparentemente não foi o primeiro site a repercutir; talvez tenha sido o que fez a coisa viralizar. Na prática, 21 de Junho de 2020 equivaleria, na verdade, a 21 de Dezembro de 2012, pois estaríamos no ano de 2012 no calendário juliano![1] A tal "teoria" foi amplamente difundida (eventualmente, como "da conspiração", o que talvez seja mais apropriado),[2][3][4][5][6][7][8] meio que "ressuscitando" por tabela a velha estória sobre o "fim do mundo" que supostamente os mayas previram para 2012. Além de trazerem de volta as especulações sobre 2012, reiteram uma antiga e recorrente confusão, já que muitos dos links utilizam imagens da famosa "Pedra do Sol", de origem "azteca" (mexica), como se fossem "calendário maya".

Leia, aqui, o que se pode dizer a respeito...

Leia mais...

O blog de um antropoloko

Comecei a escrever.

Escrevi, escrevi... Uns 4 parágrafos. Aí o netbook (que tem sido meu computador "de produção" há alguns anos) mais uma vez desligou (bateria morta + cabo com mau contato). Perdi tudo.

Registrei o domínio calendariomaya.net em 2016! Há quase três anos...

Meu projeto de doutorado é também (ou melhor, antes) um projeto de vida. Fosse diferente, talvez cá não estivesse. Pois estava eu, ainda no meio do mestrado, quando este sonho (com doses de pesadelo) começou, e este domínio foi pensado já com vistas para o doutorado.

Leia mais...

Mais Artigos...

  1. Um calouro antropothiago